quinta-feira, 28 de dezembro de 2006

Cachaça


Esta é uma das bebidas predilectas deste lado do Atlântico, apenas superada pelo largo consumo de cerveja. Os brasileiros preferem-na pura e os estrangeiros apreciam-na convertida sob a forma de caipirinhas. È fabricada a partir da cana de açucar, tem um gosto meio adocicado e uma graduação alcoólica menor que qualquer aguardente portuguesa. Ainda fico um pouco espantado, quando observo o estranho hábito que os nordestinos possuem de consumir cachaça na praia, sob um sol ardente. E convém não esquecer, que a ressaca resultante do excesso desta bebida é extremamente devastadora.

12 comentários:

freemind disse...

A cachaça na praia deve ter uma lógica parecida com o chá quente no deserto... segundo os marroquinos atenua o calor, porque equipara a temperatura interior com a exterior... se é ou não, não sei... mas que eles lá continuam, isso continuam.
E obrigado pela receita... uma boa dica para aquecer a notie fria de passagem de ano que se avizinha.

Beetle Bug disse...

Esta agora fez-me lembrar os alentejanos com os 'capotes', qd afirmam convicatamente: "O que tapa o friuuu, tapa o caloriiii".
:)

Bolacha Maria disse...

Ui ui..como eu sei a que sabe essa ressaca..Há uns anos apanhei cá uma de caipirinhas no Rio de Janeiro, que nem me quero lembrar das belas figuras q fiz..Fiquei muito mal a semana seguinte e perdi nessa Viagem 5 k!!Muito mau..

Paulo Cunha Porto disse...

Caro Capitão-Mor:
Engraçado, tinha cá uma garrafa precisamente desta marca...
Ab.

LoiS disse...

Nada como a nossa bela aguardente velha, nada mesmo !

Miguel disse...

PITÚ ...!?

Poderosa ...!?

Um abraço da Matilde e Cª!

belinha disse...

Siiiiiiiiimmm, com os olhos na testa...e rapou as sobrncelhas!!!Estas mulheres...:-)

Rita disse...

precisava era d uma gd bezana disso!!! isso é q era!!!

Maria disse...

Lembraste-me aquela música "cachaça não é água não, água vem de lálálá e cachaça do Ribeirão", credo estou senil! Hoje já não bebo mais água que me está a afectar seriamente!

Beijocas

sem-comentarios disse...

Eu não aprecio tal coisa...mas, sei que é bastante apreciada aí e aqui tbm já começa a ser. :)**

Nina disse...

Ai as caipirinhas!! São a minha desgraça!! Eheheheh!!

Jofre Alves disse...

No Minho temos um ditado popular que diz que «maior é o ano que o mês», por desejo a maior felicidade para o ano 2007.