sexta-feira, 9 de março de 2007

George W. Bush no Brasil


"Sob forte esquema de segurança, o presidente americano, George W. Bush, chegou às 20h05, ao aeroporto internacional de São Paulo, em Guarulhos, procedente dos Estados Unidos, a bordo do Air Force One. Acompanhado da primeira dama dos Estados Unidos, Laura Bush, ele desembarcou às 20h15, fazendo um breve aceno. Em seguida, desceu da aeronave a secretária Estado Condoleezza Rice. Menos de dois minutos depois de descer do avião, Bush já ingressava num Cadillac do governo americano, trazido ao Brasil, seguido por uma comitiva de cerca de 40 veículos com destino ao Hotel Hilton, em São Paulo, onde ficará hospedado. Bush foi recebido pelo prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, pelo cônsul geral americano em São Paulo, Christopher Mcmullen, pelo secretário municipal de Relações Internacionais, Alfredo Cutait e pelo embaixador do Brasil em Washington, Antonio Patriota.
Durante cerca de 20 minutos, não houve nenhum pouso ou decolagem na área do aeroporto em torno do “Air Force One”. O forte esquema de segurança levou oficiais de segurança do governo americano, do Exercito brasileiro e do Grupo de Ações Táticas Especiais (GATE) da Polícia Militar paulista e do esquadrão do antibomba a inspecionarem com cães os equipamentos utilizados pelos jornalistas que cobriam a chegada. Nenhuma das autoridades concedeu entrevista após a saída da comitiva de Bush. Hoje, em companhia do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, Bush visita pela manhã o Terminal da Transpetro no aeroporto de Cumbica, onde fazem uma declaração à imprensa. No local funciona um terminal da Petrobras Distribuidora, que faz operações de carregamento de produtos como diesel, biodiesel, gasolina e álcool, e um terminal terrestre da Transpetro. Lula e Bush têm novo encontro no início da tarde, seguido de almoço e declaração à imprensa no Hotel Hilton Morumbi. Bush embarcará no início da tarde para o Uruguai, Segunda etapa de sua visita à América Latina.
O presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, mudou a rotina de um dos principais centros empresariais de São Paulo, quando ainda nem havia desembarcado. Vários escritórios da Avenida Engenheiro Luís Carlos Berrini, no Brooklin, na zona sul, dispensaram os funcionários entre 16 horas e 16h30 de ontem. A avenida passa ao lado do Hotel Hilton, onde Bush está hospedado. A idéia era evitar que o horário de saída deles pudesse coincidir com a chegada da comitiva do presidente dos EUA.

Passeata termina em pancadaria

São Paulo - Um grupo de mais de seis mil pessoas realiza na tarde de ontem, na Avenida Paulista, sentido Consolação, junto à Praça Oswaldo cruz, no centro de São Paulo, passeata em comemoração ao Dia Internacional da Mulher e em protesto contra a visita do presidente americano, George W. Bush, à cidade. De acordo com a Polícia Militar, a manifestação começou por volta das 14 horas e o grupo deve seguir até o Museu de Arte de São Paulo (MASP), liderado por representantes da Central Única dos Trabalhadores (CUT), Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) e do Partido Socialista dos Trabalhadores Unificado (PSTU). A PM estima que cerca de 10 mil pessoas se juntem ao grupo.
Segundo a CET, por volta das 15h45, os manifestantes, que carregam faixas com os dizeres “Fora Bush!” e “Não à guerra!” ocupavam a faixa exclusiva de ônibus e a faixa direita do sentido Consolação da avenida. O policiamento já foi reforçado na região para evitar que o grupo ocupe toda a via.
Na avenida Paulista, região central da cidade, um confronto entre manifestantes e policiais deixou cinco feridos —três manifestantes, uma tenente da Polícia Militar e um fotógrafo.
Durante a manifestação, a Polícia Militar usou bombas de gás lacrimogêneo para dispersar manifestantes que entraram em confronto com PMs. Os manifestantes responderam com pedras e paus.
O grupo protesta desde as 16h pelos direitos das mulheres e contra a presença do presidente George W. Bush no Brasil. O gás das bombas da PM atingiu, além dos manifestantes que enfrentaram a PM, idosos e crianças que passavam pelo local além de pessoas que participavam do protesto pacificamente. Segundo a PM, 6.000 pessoas estavam no local. A organização do evento falou em 20 mil pessoas.
O trânsito na região também foi afetado pelo protesto. Os manifestantes invadiram a pista sentido Paraíso da avenida. Inicialmente, o protesto estava previsto para ocupar duas faixas da avenida, mas o grupo invadiu todas as faixas no sentido Consolação. A manifestação terminou por volta das 18h50. Às 19h10, a pista sentido Consolação foi liberada ao tráfego às 19h10, mais de três horas após o início do protesto."

in Tribuna do Norte (09/03/2007)

7 comentários:

Mel disse...

Capitão, um ótimo fim de semana para vc tbm! Não vi as últimas notícias... Estaria Bush ainda vivo no Brasil?!
hehehe
:)

Maríita disse...

As manifestações que perseguem George W. Bush justificam-se pela carnificinia que se vive no Iraque, tem sido um massacre e ninguém quer dizer que o Iraque vive neste momento uma guerra civil e que a vida de muita gente é muito pior hoje do que era antes. Liberdade, não sei se hoje existe mais liberdade no Iraque que no tempo de Sadam. Adiante...

Estive a seguir com atenção as notícias e parece-me que a aposta em energias não poluentes e renováveis, é um passo positivo para toda a população mundial. Neste mesmo sentido, hoje na União Europeia a Comissão aprovou uma série de directivas no sentido de se reduzirem as emissões de CO2. Parece que se vai trilhar um novo caminho na tentativa de travar as alterações climáticas por demais evidentes.

Belzebu disse...

É preciso ter pachorra! Porque é que não o hospedaram numa favela? Ali davam-lhe o tratamento devido!

eheh!! Ou talvez num acampamento dos "Sem Terra".

Saudações infernais!

AnadoCastelo disse...

Eu se fosse paulistana também estaria lá no protesto.
Bjs e bom fim de semana

sem-comentarios disse...

O gajo leva uns milhões de doláres para ajudar o país e ainda leva umas "patadas" ...lol
Masoquista :p

Zé Pedro disse...

Ficaria muito grato a todos os Brasileiros se por acaso lhe mandassem um balázio nas trombas, e saísse do Brasil dentro de quatro tábuas. Era uma festa Intergaláctica com toda a certeza.

Abraços do Catano !!!

mystic disse...

Este tipo tem o dom de fazer "amigos" por onde passa: BRONCO!!!