quarta-feira, 21 de novembro de 2007

Declínio do Destino Brasil


O vice-presidente da TAP, Luis Mor, confirmou ao Correio da Manhã a existência de uma quebra de cerca de 20% nas viagens de Portugueses para o Brasil nos últimos dois anos, compensadas pelas viagens dos Brasileiros. No mesmo texto fala-se também dos novos aviões que passarão a fazer parte da frota da TAP. Este declínio deve-se, na minha opinião, a uma óbvia saturação do destino Brasil em alta desde os finais da década de 90 e sobretudo à constante valorização do real face ao dólar e euro.

5 comentários:

Maríita disse...

Bem, eu diria pura e simplesmente que se a passagem de ano ai custa 1570€, o pessoal acaba por escolher outros detinos.

Seja como for, existem outros factores que não são alheios À mudança de destino turístico. As notícias de insegurança em determinadas áreas do Brasil (sabias que a morte daquele rapaz de 19 anos em frente ao Pestana no Rio de Janeiro fez com que 50% das reservas feitas por portugueses fosse cancelada nas semanas que se seguiram?), a situação interna portuguesa, a concorrência de outros destinos igualmente apelativos sobretudo nas Caraíbas e México, etc. são factores muito importantes.

Beijinhos

Rubina disse...

Tambem considero que ha outras questoes por detras desse declinio. Obviamente que se as pessoas vao sempre para o mesmo pais comecam a querer algo diferente, aconteceu com Espanha tambem, e a Jamaica e um destino da moda no momento. Mas penso que no caso do Brasil, enquanto o governo brasileiro nao encarar o turismo como uma industria a serio, ou seja, nao reolver o problema da pobreza extrema em sitios como o Rio e Sao Paulo, dificilmente convencera paises geradores de turistas (como o Reino Unido e a Alemanha) para escolherem o Brasil. Pode ser duro, mas noto muitas reticencias nos ingleses em optar pelo Brasil, e pelo Rio, quando e uma cidade onde se mata o turista so por tirar dinheiro para comer.
Ja o Nordeste e bastante seguro, mas para estes dois paises - Alemanha e Reino Unido - que sao os que geram o maior numero de turistas do Mundo, nao e facil nao generalizar para todo o pais a ideia da inseguranca. Esta e a minha modesta opiniao.
Beijinhos

O Réprobo disse...

As Senhoras já disseram tudo, Caríssimo Capitão-Mor, juntando eu que o famoso assassínio dos empresários lusos em Fortaleza pode ter feito das suas e, finalmente entranhado no inconsciente portugiês.
Abraço

Mad disse...

Já o Nordeste é bastante seguro???

Recife e Fortaleza são, neste momento, selvas urbanas em que se tem medo de andar a pé até nas avenidas principais!

AnadoCastelo disse...

Não acho que seja saturação do Brasil, estou mais de acordo com a Mariita e a Rubina. Talvez seja mais pela insegurança e, principalmente, pela falta de poder económico dos portugueses. O desemprego aqui é mais que muito e cada vez pior. E quem poderia ir aí em 2000, em 2007 nem pensar, ou está desempregado, ou o que ganha não dá nem para as despesas.
Bjs