sexta-feira, 11 de abril de 2008

Além-Tejo


Nas terras do Além-Tejo
ao fim dos vales, um monte
Quatro noites para um rio
encontrei-te junto á ponte...



Do passado de um rio
ficou por contar a primeira vez
O passado de um rio
ficou de voltar outra vez
Passaste como um rio
que eu cantei e me deixou aqui
passaste como um rio
e eu não sei passar sem ti...



Soube o teu nome além Tejo
talvez fosses quem perdi
Passaste como um rio
e hoje não passo sem ti


Sétima Legião, Mar D´Outubro

12 comentários:

AnadoCastelo disse...

Que romântico que ele está hoje. Oh capitão não sabia que gostava de poesia. Mas deixe lá que eu vou ver se consigo, de vez em quando, pôr uns versinhos de António Gedeão. É o meu poeta preferido.
Bjs e bom fim de semana

Rubi disse...

Saudades :) x

ana disse...

Muitas saudades da terrinha, né?

a voz disse...

Muito Bonito!
Parabéns.

Evelyne Furtado disse...

bonito demais, capitão! Há sempre um rio para cantar.

Júlia Moura Lopes disse...

lindo,amigo!

beijinho de bom domingo

Sandra Fonseca disse...

As tuas saudades são contagiantes...
Um abraço.

Maríita disse...

Tenho saudades dos Sétima Legião, acompanharam-me numa etapa importante da minha vida...

Beijos

MariaTuché disse...

Amigo eu nem sempre tenho tempo para comentar mas quero que saibas que é uma lufada de ar fresco vir aqui, o teu blog está cada vez mais interessante e adora as músicas que por aqui passam.

Muito bom gosto

Beijosssssssss

MariaTuché disse...

Muito importante!!

4ª feira vou a Alvalade ahahah

Paula Crespo disse...

A primeira foto é especialmente bonita!
Saudadinhas...
bjs

musqueteira disse...

viva capitão-mor...viva o Alentejo!
e os sétima legião. hoje chove muito em Portugal...senão amanhã - sábado- bem que iria até ao alentejo;)