sexta-feira, 28 de março de 2008

Cigano


Transporto as tralhas da vida
na caravana que sou,
e não sei para onde vou
e nem sei o que me chama;
mas sou da raça andarilha
e tenho pinta cigana.

Mais que desejo é viver
este contínuo mudar
que o fastio de ficar
logo me vence ao chegar

Não me dou a um local
nem refaço o chão que gasto.
Eu sou da serra e do vale
e toda a terra é meu pasto.

Fui roubar a cor ao sol
e a genica aos vendavais,
andei na rota do vento
e descansei no luar.
Sou cigano como o tempo
que não pára nem regressa
porque a vida leva pressa.

13 comentários:

Evelyne Furtado disse...

gostei demais, capitão! Segue seu coração cigano que o mundo é seu.
Bom fim de semana!

Euro-Ultramarino disse...

Caro C-M,
Bem sei eu sobre isso. Já vou no oitavo país de residência. Mas acaba por cansar, quando se avança rapidamente à chamada "middle age"!
Abraço e bom fim de semana.

Rui Moio disse...

Caro Capitão-mor

Adorei o poema Cigano. Pode-me dizer quem é o autor?
Julgo que teria sido cometido um erro na data do post - que é 19 de Abril. Não será 29 de Abril?

Grato pela atenção

Rui Moio disse...

Olá Capitão-Mor

Se possível, poderia dizer-me onde posso apanhar o código HTML do Widget das traduções de português para as línguas Inglesa, Francesa. Espanhola, Italiana, Russa, alemã... que colocou na coluna da direita do seu blogue?

Antecipadamente muito grato

Júlia Moura Lopes disse...

adorei!

:-)

musqueteira disse...

...só não sabemos ao certo o tempo que temos para cirandar as tralhas da vida. até lá... a caravana passa;)

Teresa disse...

antes de mais, meu capitão, a imagem está muitíssimo bem escolhida! o corto é o charme dos heróis de banda desenhada. digo-lhe mesmo que o sinto arrebatador. as suas palavras, não ficam atrás! anda mesmo numa fase :)

boa semana por aí!

Teresa Durães disse...

gostei bastante do poema

av disse...

Mas que poema fantástico, Capitão!! Não te sabia poeta... (presumo que é teu, ou não é?)
Beijo e boa semana que aí vem

® disse...

Oi meu querido, como vai esse aventureiro-cigano-portuga?

Beijosssss

marta disse...

Reentrei bem, pelos vistos
Com um poema lindo e como disse a Teresa, com a perdição de todas nós.


beijinho

Gi disse...

Não te conhecia a veia nem de cigano e muito menos de poeta.

Gostei (e gostei também da iamgem que escolhete. oi por causa dele que escolheste o teu nick? :) )


beijinhos

AnadoCastelo disse...

Eia lecas, não te sabia poeta. Gostei muito. Podes e deves continuar.
Bjs