sexta-feira, 4 de abril de 2008

Estrada do Guincho


Eu quero agarrar-te
longe de tudo e de todos
liberto de distracção dos outros

E guiar-te pelo ar
para lá da estrada
onde o tempo não pode passar

Numa serra encantada
ao pé do mar
para lá da estrada do Guincho
numa praia abandonada
só para ti
para lá da estrada do Guincho

Tu consegues imaginar-te
longe de tudo e de todos
livre da confusão dos outros?

A deixares-te guiar
para lá da estrada
onde o amor não sabe parar

Não importa ser um sonho
e não existir
é verdade o que eu estou a sentir!

sente-me
aperta-me no ar
façamos deste sonho um resumo...


Delfins, Desalinhados

3 comentários:

foryou disse...

"não importa ser um sonho" :) claro que não importa. Há lá coisa melhor que um bom sonho?!

Evelyne Furtado disse...

hum,que coisa mais bonita, Capitão!

AnadoCastelo disse...

Ui, estamos tão românticos hoje.
Bjs