quarta-feira, 27 de dezembro de 2006

O Sexo e a Cidade



Há uns meses atrás, aluguei a caixa com a 2ªtemporada completa desta série de enorme sucesso mundial. Não tenho por hábito ver muita televisão e sentia alguma curiosidade em saber as razões que levam grande parte do mulherio a idolatrar as protagonistas da série norte-americana. Contudo, à medida que os episódios se iam sucedendo, crescia em mim um novo ódio de estimação. Peguei no meu caderno de apontamentos e rabisquei alguns tópicos que gostaria de ver esclarecidos pela audiência maioritariamente feminina deste blogue. È óbvio, que a ala masculina também está convidada a dizer de sua justiça, tornando-se interessante observar o confronto de opiniões.

1- Desde já, gostaria de afirmar que nenhuma das personagens é assim tão bonita e fantástica como julga ser. As mulheres portuguesas e brasileiras são bastante mais apelativas ao olhar masculino.

2- Mulheres supostamente modernas, instruídas e cosmopolitas não deveriam ter outras conversas para além de homens e namoros?

3- Porque será que todos os namorados que as fulanas arranjam têm obrigatoriamente de ser médicos ricos, advogados brilhantes, editores de revistas ou até mesmo um septuagenário multimilionário? Não poderia ser um simples polícia, um pasteleiro ou vendedor de alguma coisa? Com a emancipação económica das mulheres, vocês até já se podem dar ao luxo de sustentar um homem do vosso agrado! Ou será que manter dondocas é um exclusivo masculino!?

4- Quando tudo decorre dentro da normalidade numa relação, será justo ou normal, a mulher procurar obsessivamente defeitos nos seu companheiro chegando ao cúmulo de revistar os seus objectos pessoais às escondidas?

5- È normal as mulheres terem ciúmes das actrizes de filmes pornográficos ou acreditarem que o homem precisa de os visionar para se excitar, desprezando as capacidades da sua parceira?

6- Porque é que as mulheres têm uma inveja mórbida da felicidade das suas amigas? Será que vocês, depois dos 30 anos, se convertem em caçadoras de machos que desesperam quando alguma amiga vossa alcança alguma estabilidade emocional?

7- Deixem de viver obcecadas com essa ideia de ficarem magras e esbeltas para um príncipe encantado que nunca aparece. E porque não acompanham os cuidados estéticos com a aquisição de alguma bagagem intelectual? Não me adianta passear ao lado de uma brasa que não saiba articular o mínimo raciocínio lógico.

8- Não procurem modelos de perfeição no sexo oposto. Vocês pensam que é fácil encontrar, ao virar da esquina, um namorado com a aparência do Brad Pitt, a inteligência do Miguel Esteves Cardoso e com um cavalheirismo do século XIX?

9- Párem com esse cliché que todos os homens traem as suas companheiras! As mulheres não traem cada vez mais mais? Nem que seja nos vossos pensamentos mais íntimos?

10- Guardei a melhor pergunta para o final...Um homem não circuncisado é semelhante a um sharpei, tornando-se esse facto motivo de separação!?

Meninas, expliquem-me a piada disto porque eu não entendi. Já não bastavam algumas revistas femininas para vos confundir a cabeça? Bem sei, que por vezes sou um pouco machista e conservador, mas vocês têm de admitir que a mulher moderna adora ligar o complicómetro no que diz respeito a relacionamentos.

20 comentários:

Sofia disse...

Caro Capitão,
Nunca assisti um único episódio desse série :(
Tento viver a minha vida da maneira mais simples possível, até mesmo nas questões emocionais e não gosto muito desses estereótipos que a TV tenta nos empurrar. Não vou me alongar muito no comentário, mas prometo depois voltar a esse assunto.
Abraços,

Beetle Bug disse...

Deixa-me dizer-te uma coisa: gosto muuuuito do que escreves... gosto ainda mais do que pensas. Um bem-haja :))

Jade disse...

Capitão, vou dar a minha opinião e começo pelo teu 2º ponto:mulheres modernas e instruídas falam de tudo, inclusivé de homens e namoros, tal como homens modernos e instruídos;3º o que é que povoa o teu imaginário? Uma empregada de uma pastelaria sem formação ( com todo o respeito) ou uma gestora de sucesso com quem possas ter uma conversa inteligente, por exemplo (isto no plano teórico, como é óbvio);4ºtodos procuramos defeitos nos outros ou começamos a notá-los ao fim de um certo tempo. Claro que revistar objectos pessoais é uma atitude pouco digna;6º e 7º nem todas as mulheres têm inveja da felicidade alheia e nem todas são doentes pelo aspecto físico; 8ºo sonho também alimenta a vida. Devo sonhar com um bebedolas a tirar cara do ouvido com o dedo mindinho ou é-me permitido sonhar com um príncipe encantado? Desde que eu saiba distinguir o sonho da realidade... 10ºa circuncisão é algo absolutamente natural. Não percebo porque perguntas...
O sexo e a cidade é uma série americana com tudo o que isso implica e que como o próprio nome indica fala sobretudo de sexo.
Beijos!

Maria disse...

Bem, como eu já respondi a estas perguntas há um tempinho, vou deixar-me estar caladinha, mas aproveito para lembrar que COMPLICÓMETRO é uma marca registada e obedece a direitos de autor. :P)!!!

Beijinhos

Cris disse...

Capitão-Mor, Saab e Volvo foram as 1ªas palavras que aprendi a dizer :D

Qto ao teu post, acho que o sucesso da série se deve precisamente à anomalidade das histórias...
Um beijo

Bolacha Maria disse...

Ui o gozo que me vai dar comentar isto..não vai é ser agora q estou no trabalho e quero dedicar-me c mais tempo..mas tem muito q se lhe diga..
Já agora podes dizer aos meus pais q nem pr os insultar lhes consigo ligar?!

marta disse...

Vi pouquíssimos episódios. Mas,como querem os homens que, depois de séculos culturais em que fizeram quase tudo e que ainda não querem largar mão, as mulheres que ainda pouco conseguiram, tenham comportamentos como se o mundo dominassem há séculos?
2 - Pode crer que têm.
3 - Porque é isso que ainda dá o "estatuto" social e continua a ser.
4 - Isso chama-se insegurança e infelizmente ainda é uma realidade.
5 - Que eu saiba, não , não é normal
6 - As mulheres continuam a competir por um lugar ao sol. Quando não precisarem de o fazer talvez as coisas mudem.
Não acontece com todas.
7 - Esta é machista demais. Mais de 50% dos diplomados nas universidades portuguesas são mulheres.
8 - Não pode transpôr uma telenovela para a realidade.
9 - Não, as mulheres ainda não traem nem um décimo do que os homens traem, esperemos que nunca o façam.
10 - Isso é ridículo!
Beijinhos

Teresa disse...

nunca vi a série, de forma que vou colocar aqui uns bitites:

1- "...As mulheres portuguesas e brasileiras são bastante mais apelativas ao olhar masculino." - isso depende de quem aprecia e obvio do ego da mulher.

2- "...não deveriam ter outras conversas para além de homens e namoros?" - ora, penso que por estratégia da série, passam apenas aquilo que traz mais audiência.

3- "Porque será que todos os namorados que as fulanas arranjam têm obrigatoriamente de ser médicos ricos, advogados brilhantes, editores de revistas..." - nem tudo o que vem à rede é peixe, caro capitão, e há que seleccionar!

4- "... a mulher procurar obsessivamente defeitos nos seu companheiro chegando ao cúmulo de revistar os seus objectos pessoais às escondidas?" - que atitude condenável. relativamente aos defeitos, devemos ter a capacidade de ajudar a atenuá-los.

5- "... desprezando as capacidades da sua parceira?" - na minha opinião, tudo depende do ego da mulher e estando lá em cima, não há "estampa" que nos arrase.

6- "...inveja mórbida da felicidade das suas amigas? Será que vocês, depois dos 30 anos, se convertem em caçadoras de machos que desesperam quando alguma amiga vossa alcança alguma estabilidade emocional? - atitude condenável, mais uma vez...

7- "Deixem de viver obcecadas com essa ideia de ficarem magras e esbeltas para um príncipe encantado que nunca aparece." - e este seu comentário é comprovado nas páginas do paulo, sempre que ele coloca um daqueles post de mulheres lindas mas pouco rechunchudas, os visitantes reclamam logo!


8- "...um namorado com a aparência do Brad Pitt, a inteligência do Miguel Esteves Cardoso e com um cavalheirismo do século XIX?" - daqui, só não dispenso o cavalheirismo, adoro quando os homens o são!

9- "...os homens traem as suas companheiras! As mulheres não traem cada vez mais mais?..." - aqui penso que sempre traímos, apenas guardavamos para nós esses comportamentos e não havia o assumir do acto...


10- "...Um homem não circuncisado é semelhante a um sharpei, tornando-se esse facto motivo de separação!?" - cá para mim isso é uma desculpa...

bem, e depois de tanta escrita, resta-me concluir que o Ego de cada um faz maravilhas!
até breve.

Haddock disse...

Concordo. É repetitivo até dizer chega! Abç.

Breaking the Waves disse...

ahahahhaha!!!
Nunca olhei para a série com "esse olhar"... mas 1º (como alguém já escreveu) não te esqueças que é Americana... pelo que tens de dar o desconto (tenho uma ligeira embirração com os EUA).
1º São mulheres que se produzem e muito importante pensam que são lindas e fantásticas. Sentir-se é o mais importante...
2º Mulheres falam de tudo...
3º Cá por mim, a profissão não é condição de nada, até te digo que conheço muito doutor que mais vale estar caladito... agora sustentar é que não me parece...nada mesmo. Confessa isso foi provocação!!
4º Nem mesmo quando não decorre na normalidade... mas não me lembro desse episódio ;)
5º Também não me lembro desse episódio... mas não parece muito normal.. digo eu!
6º Assim de repente não me recordo de nenhuma mulher com mais de 30 a vociferar contra a amiga por ter encontrado estabilidade. Com 32 as verdadeiras amigas são-no com toda a força, sem barreiras e invejas. As falsas amigas? Dessas não reza a história.
7ºNão existem principes encantados!
8ºMais uma vez ... não existem principes encantados!
9ºPessoas traem nos seus relacionamentos (nem todas e nem sempre), não sei se são mais homens ou mulheres. E olha que o pensamento pode perturbar muito mais uma relação.
10º Não te esqueças que a série é americana!!

Bom, depois disto deixa-me que te diga que adorei o post e nada como um bom post para quebrar o stress do 1º dia de trabalho depois das férias!!
E já agora... divirto-me imenso a ver a série mas não idolatro as senhoras e não acho que simbolizem a mulher do séc. XXI (espero bem que não)... vejo-as mais como caricaturas!!

belinha disse...

Olá Capitão!Eu gosto dessa série mas não idolatro as protagonistas.
1. Verdade.Mas elas podem julgar-se assim, nós podemos vê-las de outra maneira.Ainda bem que não são supermodelos.
2.Mulheres (supostamente)modernas, instruidas e cosmopolitas falarão de homens e namoros com maior probabilidade do que as outras que têm de enfrentar questões menos glamourosas e problemas mais agudos no seu dia a dia.Este é um tema aglutinador. Se reparares a maioria das mulheres não gosta muito nem de futebol nem de política. Vão falar de quê?!!Os homezinhos e os namoricos são um tema inclusivo.
3.Sim, tens razão,e vai haver também um modelo.Mas a advogada vai namorar um barman (ou era só em part-time?!!)e acaba por ficar com ele.Eu vejo a série mas não com escrupulosa atenção, mas penso que é isso...
4.Da forma como colocas a questão, só posso dizer que não será justo nem normal...
5.É normal as mulheres terem ciúmes de todas as mulheres que imaginem conseguir melhores desempenhos nas mais variadas áreas, mesmo que não o confessem, se acharem que elas levarão vantagem sobre si junto do macho da sua eleição...
6.É normal homens e mulheres invejarem a sorte das suas amigas/os seja qual for a idade ou a meta que se proponham...
7.Deixa-me rir...
8.Nunca considerei o Bradd Pitt um modelo - eu gosto é do Pierce Brosnan, como deves saber-, o Miguel Esteves Cardoso também não me faz cair em êxtase embora tenha lido os livros dele há n anos atrás... e a etiqueta do século XIX era, em muitos aspectos, atrofiante.Nunca procurei a perfeição,aliás, o que sempre me fascinou e atraíu foi a imperfeição. Mas eu sou louca, dizem as minhas amigas todas em uníssono.De facto, a sociedade condiciona-nos(mulheres e homens) para o estereótipo. O que havemos de fazer?!
9. A traição vale para os dois sexos. A ocasião faz o ladrão...
10. Ah, lembro-me desse episódio e de ter achado perfeitamente estúpido.Não deviam ter maltratado assim essa raça de cão tão imponente!!:-)A circuncisão reduz em cerca de metade o risco para os homens de serem infectados pelo VIH, embora não ofereça uma protecção completa,lia-se numa notícia que circulava a semana passada.Bom, para motivos de separação qualquer coisa serve, até mesmo uns centímetros de pele.Uma amiga minha não era capaz de dormir com homens que usassem meias brancas e sapatos castanhos.(rsrsrrsr)No caso da Charlote, era o shar pei.Respeita, homem, respeita.A diversidade humana é isto mesmo.(rsrsrsrsrr)Não leves a série tão a sério. Aquilo é para ver com espírito de chill out e mais nada.Eu quando desligo a TV não penso mais nas gajas.

Miguel disse...

Por acaso até simpatizo com esta serie ...!

Muito femininista ...!

Um abraço da Matilde e Cª!

sem-comentarios disse...

Eu adoro adoro ADORO o sexo na cidade :)) é uma das melhores sitcoms americanas que já vi...quanto ás questões ? acho melhor desvendá-las :))

bj :)**

Yashmeen disse...

Eu vi todos os episódios desta série. Na realidade, não me identifico com nada nem ninguém na mesma, mas ridiculariza brilhantemente os estereótipos criados em relação às mulheres com mais de 30 anos. Mais que uma referência para as mulheres, parece-me uma sátira muito bem conseguida daqueles defeitozinhos e truculências que volta e meia todas nós temos, sem chegar àquele extremo.
Parece-me que é para ver e não levar muito a sério - afinal, não passa de um belíssimo exercício de entretenimento.


Abraço e Feliz Ano Novo.

PS: Achei por bem dizer-te que estás linkado.

LFM disse...

Não ligam o complicometro!
Elas são assim mesmo e acredito que muitas até gostavam de o desligar, mas faz parte do sistema (está integrado)

Kalinka disse...

Capitão
tantas perguntas...
mas eu não penso como elas nem sou como elas...por isso!!!

Foi o Natal e agora vem o Ano Novo - não ligo nada à noite nem ao dia 1...para mim é tudo igual.
Aproveito para ficar estes 3 dias em casa, descanso e faço o que mais gosto, ou vou ao cinema...

Venho agradecer a simpática visita.

Passado que é o Natal, resta-me desejar-te umas boas entradas em 2007.
Que realizes todos os teus sonhos nesse ano.
Beijos e abraços.

Paulo Cunha Porto disse...

Ilustre Capitão-Mor:
Em primeiro lugar, pelos episódios que vi da série, acho-a boa. Irrita-me um bocado a personagem principal, mas as Amigas, servidas por excelentes actrizes, fazem um contrapeso delicioso.
Não vou responder especificadamente às questões. As Mulheres sempre falaram de Homens entre elas, tanto como nós falamos de Mulheres. «Tanto», embora não "como". A tendência maioritária que observei nos Homens é particularizar o envelope de cada ser feminino e abstractizar as qualidades espirituais, salvo no caso da sua Mulher, de que, por norma tácita, não se fala. Daí o pudor, quando alguém nos pede para ver a foto da Mulher ou da Namorada, com que sacamos da carteira, dizendo «não sei se tenho», quando estamos mais do que cientes de a termos. Já as Mulheres sempre falaram, até há pouco tempo de cada Homem na sua globalidade e, intimamente, relacionado com a capacidade real ou imaginada que sentem de sobre ele exercer fascinação, ou influência. E adoram falar do Seu Homem.
A grande mudança, que talvez desperte a incomodidade que o Meu Amigo refere, é ter, nos últimos anos, o Mundo Feminino passado a abordar, na forma, o sexo oposto de maneira semelhante ao outro género. Meteu-se-lhes na cabeça que os Homens gostariam que Elas fossem como eles, o que se traduz em realidades tão prosaicas como acompanhar os amiguinhos e namoradinhos ao futebol, coisa contraproducente, por ser um daqueles momentos em que gostamos de estar a sós e asneirar à vontade.
Mas não nos iludamos. Por detrás da metamorfose as tendências psíquicas continuam as mesmas e o gabarito intelectual é uma fatiota, apenas.
Abraço. Elas são Maravilhosas.

Rita disse...

da mt trabalho responder a tdas as questoes, mas tal cm ja foi dito, esta é uma serie tipica americana q explora aquilo q da audiencias., isso é condenavel? eu divirto-me à brava a ver, mesmo tendo perfeita noçao q mt pouco corresponde à realidade. beijinhos pedro

clara disse...

bom, eu talvez não seja a melhor pessoa para te convencer a gostar porque eu vejo s estiver a dar, não sou fanática nem tenho dvds da série.
1 - as miudas não são giras... bem, s sarah jessica parker é sobretudo estilosa, mas a que faz de charlotte é muito bonita, apesar de ser uma beleza mais discreta.
As outras duas não acho mesmo nada giras, aliás, a atitude é também um atractivo potente.
2 - em relação às conversas delas... a resposta é não. quer a mulher viva na cidade, no campo, tenha um curso superior ou lave o chão, estou convencida que o tema de conversas entre mulheres não difere mesmo nada.

3 - elas são nova iorquinas vestem alta costura, logo...

4 - a série basicamente centra-se nas problematicas femininas em torno dos homens, mas sim, roça o excessivo;

5 - não é nada normal ter ciumes de uma actriz porno :S

6 - ainda vou nos 24 mas acho que isso começa aos 20 e vai apurando;

7 - concordo, claro;

8 - a inteligência do miguel esteves cardoso? hummm... eu gosto de ler os livros dele mas não sei se chamarei inteligência ou pelo menos o tipo de inteligência que eu gosto;

9 - os homens não traem sempre nem traem logo nem nós podemos fazer nada para impedir, excepto tentar ser a melhor namorada possivel;

10 - LOL pra essa não tenho comentário por inexperiÊncia... cá em portugal há poucos judeus :)

em relação ao complicómetro, nem queiras saber o quanto que não deixamos transparecer :S

beijinhos :D

Anónimo disse...

Nem percebo como ainda não consegues responder a essas perguntas...
Para alguém que faz um blog a dar uma de inteligente não percebes que é emsmo isso que a série mostra.
Ou seja, mostra, exagerando, o potencial humano para todos esses comportamentos, para mim és dos maiores apreciadores e a quem a série atingiu mais... Apesar de não teres percebido patavina