quinta-feira, 21 de dezembro de 2006

Onde está o meu bacalhau?


Este ano, o preço do fiel amigo nestas paragens encontra-se claramente inflaccionado. Sendo assim, decidi equipar-me a rigor e mergulhar no mar, em busca do saboroso manjar que é presença obrigatória em qualquer Consoada portuguesa.
Desde logo verifiquei que estava perante um grave problema de localização geográfica, mas ainda alimentava a esperança que algum espécime estivesse a veranear por águas mais quentes. Admito que quando me iniciei nas actividades subaquáticas, sonhava um dia deparar-me com uma bela sereia no fundo dos mares. Creio que não simpatizam muito comigo ou andam demasiado ocupadas ao redor de Neptuno. Pois hoje, sereias nem vê-las e do bacalhau nem o cheiro!
Com tanta frustração acumulada, o Capitão-Mor ficou embuído de um enorme instinto predatório que o fez vasculhar os recifes com fúria redobrada. A meio da manhã, tive o meu espírito apaziguado com a captura deste magnífico mero, um troféu bastante cobiçado por qualquer praticante de pesca submarina. Agora deixem-me lá ir ao supermercado comprar o meu bacalhau, que se irá juntar na mesa de Consoada ao leitão assado que me deu um trabalhão para ser encontrado por aqui.

9 comentários:

LoiS disse...

Essa tua vestimenta de borracha é mesmo por causa daquele teu fetiche ?

Afinal as águas dessas bandas não são sopa ?

Olha um Santo Natal para ti e para os teus, com ou sem tradisses ;)

marta disse...

Diz-se por aqui que o mar é salgado por estar o bacalhau de molho, por isso devia sentir o cheiro.
Beijinhos

Capitão-Mor disse...

Amigo Lois:
Sejas bem aparecido!
A água por aqui é bastante quente, mas após 2h ou mais de molho também se torna desagradável.Para além do mais não quero arranhar a minha avantajada musculatura peitoral nos rochedos! :)

Maria disse...

Eh lá, o mero também é grandalhão...

Já vi que por ai para se conseguir uma consoada de jeito tens que lutar muito, primeiro a dose do leitão, agora o bacalhau...tá difícil não é?

Beijinhos

Paulo Cunha Porto disse...

Grande troca!
Um mero em vez de um... mero baclhau!
Tomo a liberdade de aconselhar o Meu Caríssimo Amigo a ir ao Blogue do Jansenista. Há lá um "cartoon" delicioso, a respeito.
Abraço.
PS: olhe que a responsabilidade é grande. Tanto quanto me foi dado ver, os Nossos Irmãos Brasileiros têm todo o português na conta de um "expert" nesse peixe maldito.

Miguel disse...

Queres que te envie um postinha ...!?

Um abraço da Matilde e Cª!

LFM disse...

Será que o teu 'mero' com bastante sal não dá para enganar e passar por bacalhau?

Ana disse...

Passei por aqui apenas para te desejar um Feliz Natal!

Beijocas lusitanas

Benaia disse...

Olha portuga, mero não é troféu cobiçado por caçador submarino...o coitado do peixe é um dos mais fáceis de arpoar...fica olhando para o mergulhador...e esse aí ainda era filhote.