segunda-feira, 16 de junho de 2008

Madrugadas


Existem noites em que nos sentimos como anjos caídos no Inferno, perdidos em bares obscuros, imersos em nuvens de fumo de cigarro, engana-se a solidão com substâncias ilusórias e perde-se tempo com parceiras de ocasião. Ao longe, uma música dos Tindersticks ecoa como pano de fundo...

9 comentários:

SM disse...

As noites que relatas toda a gente já passou por elas...

O que é giro nessas noites é que existe sempre um dia a seguir ... dia de sol e de alegria, dia em que a vida parece risonha e alegre e sem complicações ...

Gosto muito dos dias assim, mas também gosto muito das noites que relatas ... a mim servem me para entrar em contacto com os meus sentimentos mais "dark" e para aprender mais sobre mim ...

Beijoca grande
SM

Lata Mágica Recife disse...

As noites passam más a experiência fica.

Um forte abraço dos amigos da lata mágica recife.

Willam & Odilene

Carla disse...

chamar-lher-ia madrugadas de fumo, onde nos perdemos!
certeiras palavras capitão
beijos

Evelyne Furtado disse...

Tudo tem um sentido, acho. Só não vale passar todo o tempo a se perder nessas madrugadas. Sua reflexão deixa claro isso...
Boa sorte!
Ah, gostei da música, capitão.
Abraços.

Paula Crespo disse...

Restam os Tindersticks... :) a única coisa boa disso tudo.

MariaTuché disse...

Já me senti assim e já passei por experiências dessas, faz parte da vida...

Um beijo enorme

Troca Letras disse...

Prefiro a musica do que o ambiente descrito

Rubi disse...

Ontem senti-me assim, perdida no espaço. Felizmente, ou não, reencontrei-me.

Beijo

amazingstar disse...

tanta melancolia...gostei, assim como gosto de Tindersticks ;)