segunda-feira, 12 de fevereiro de 2007

Beleza a quanto obrigas

Pode parecer contraditório, mas a mulher brasileira é a que mais faz cirurgia plástica no mundo. O motivo é tão intrigante quanto: a mulher brasileira, considerada aos quatro cantos do planeta como bela, não se acha bonita. Ou seja, a sua auto-estima está baixa. Estes dados foram levantados numa pesquisa encomendada pela Unilever que entrevistou 3,2 milhões de mulheres, entre 18 e 64 anos, em dez países, como Estados Unidos, Japão, Canadá Itália, Brasil entre outros.

A insatisfação com o próprio corpo é o que mais faz com que as brasileiras recorram aos procedimentos estéticos. Segundo o médico gaúcho Carlos Eduardo Garcez, especializado em medicina estética, 70% dos pacientes que o procuram em sua clínica são mulheres. Dessas, a grande maioria quer melhorar o peso e a forma do seu corpo por insatisfação. No ranking, o Brasil só perde para o Japão em quantidade de mulheres desgostosas com sua própria estética corporal. Conforme o estudo, este número chega a 37%, sendo que apenas 1% das brasileiras se descreve como sendo bonita. Outra informação reveladora é que nenhuma das entrevistadas se considera atraente, e mais da metade delas (54%) ou pensa em fazer ou já fez algum procedimento estético.

Os dados da pesquisa mostram que a auto-estima da brasileira é a grande causa da procura pelas correções no corpo e cirurgias plásticas. Para Garcez, o atendimento em uma clínica estética deve começar pela abordagem psicológica do paciente em entrevistas e conversas antes do procedimento em si. "Hoje, não há mais como negar a necessidade da interação entre o corpo e a mente para se buscar a verdadeira beleza, pois esta é sinônimo de saúde, prazer e qualidade de vida", salienta Garcez. Embora mudar a estética seja válido como motivador de uma auto-valorização, o médico diz que esse diálogo prévio com o paciente o prepara para que ele não mistifique o procedimento estético como a solução para a sua felicidade.

Em outra pesquisa, esta encomendada pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP), descobriu-se que, em 2004, foram realizadas 621 mil cirurgias plásticas no país. Além de o Brasil ter alguns dos melhores profissionais da área - como o cirurgião plástico Ivo Pitanguy, uma referência mundial neste campo - colabora para este número o fato de o brasileiro possuir um culto ao corpo muito grande. Este ano, devem ser realizadas 800 mil cirurgias deste tipo no Brasil, conforme a SBCP.
Fonte: Site belezainteligente.com.br

21 comentários:

Claudinha disse...

Nossa! E eu pensei que eram as venezuelanas com aquelas histórias de misses... Acho a cirurgia uma benção, mas sou contra exageros que as mulehres e homens cometem. Correm riscos por causa de futilidades! Beijos!

B. disse...

Sem duvida que o Brasil bate todos o recordes em cirurgias estéticas.... e sinceramente acho muito bem, se se sentem com elas proprias, força!

Não considero nenhuma futilidade como a claudinha... como muito bem disseste tem a ver com a nossa auto-estima. Precisamos de olhar ao espelho e gostar de nós proprias.

agora... o que não entendo é co o nivel de vida que têm aí.. como é que conseguem?

Confesso que quando um dia me sentir mal comigo propria.... não tenho qualquer tipo de problema de recorrer á cirurga esética.

beijos

Zé Pedro disse...

Então e tu como bom Português não consegues levantar a Auto-estima das Brasileiras ???, lolol

Agora o que são lindas, lá isso são...

Abraços do Catano !!!

MalucaResponsavel disse...

Ola... bem, como eu costumo dzr: cada um sabe de si. bj

sem-comentarios disse...

Eu acho que para o se sentir bem com nós próprias é o mais importante, nem que para isso tenhamos que recorrer a uma cirurgia . :)

Sofia disse...

Penso que a questão da insatisfação está relacionada com o "padrão de beleza" cada vez mais elevado e imposto no Brasil. Soma-se a isso a banalização da cirurgia estética, que é oferecida a cada esquina, e o senso de imediatismo. Todas querem ser/estar bonitas aqui e agora.

Com relação ao "nível de vida que têm aqui", gostaria de esclarecer que o Brasil definitivamente não é um país miserável. É sim um país de grandes contrastes, marcado pelas desigualdades sociais. As mulheres que engordam essas estatísticas de cirurgias estéticas não fazem parte da classe mais pobre.
Abraços,

Tuche disse...

Pois!!!

Beijocas

Miguel disse...

Curioso este estudo ...!

Portugal e o Brasil são paises de hábitos alimentares que obrigam a grandes cuidados, o que não acontece ...!

Também tem a ver com a cultura sexual do Brasil ...!

Uma Boa Semana!
Um abraço da Matilde e Cª!

Maríita disse...

Gosto sobretudo do título do post... porque a mim ninguém me convence que esta quantidade de cirugias faz bem ao organismo (a maioria são sob efeito de anestesia total e não local) e que não doi. Onde há dor física, há dor psiquica e vive-versa.

Beijinhos

Tati disse...

Concordo com a Sofia inteiramente... e adiciono um pensamento... O Brasil é um país de baixa auto estima... Achamos que o resto do mundo é sempre melhor, americanos são mais isso, europeus mais aquilo, e sempre menosprezamos nossa pátria... Aliás, no Brasil falta a noção de pátria....

Só um adendo ao comentário do Miguel.... Qual é a cultura sexual brasileira? Noto que muitos estrangeiros têm uma idéia absolutamente errada sobre sexo no Brasil... Um sueco uma vez resolveu ir à praia pelado no Rio e foi preso! Ficou inconformado pois ele veio ao Brasil por ver que "todos andavam aqui pelados".... Absurdo...
Brasileiras não são promíscuas, sexo aqui também é tabu e não somos a terra do oba oba...

Só pra constar...

mau feitio disse...

Temos mulheres portuguesas muito bonitas e com o autoestima muito lá em cima...até metem nojo

marta disse...

Eu acho que as pessoas se devem sentir bem consigo próprias. O exgero, deveria ser estudado, porque não é normal que pessoas lindíssimas não gostem de si.
Bjinhos

kalina karla disse...

Olá!
Temos que sentir bem com nós próprias. :)
Beijos...

belinha disse...

Olá!!Pois eu se tivesse dinheiro fazia uma cirurgia.E até não é grande coisa: duas rugas de expressão que tenho sobre o nariz desde que me lembro!Comecei a usar óculos de sol quase quando usava fraldas pois a luz sempre me incomodou e fez franzir os olhos.Mas acho que não deu para prevenir.São herança materna, via avô materno!Não lhes acho graça nenhuma e se pudésse elimináva-as.É um pequeno detalhe mas para mim é de enorme importância.Engraçado, não é?

Bel disse...

Nada que escravize! Nada!
Eu tenho 44 anos e não penso em fazer nenhuma cirurgia plástica, não no momento. E encara a maturidade como um processo natural. Ninguém fica feliz com a tal da gravidade, mas não dá pra lutar contra ela. O melhor é envelhecer com dignidade. Felicidade? Ah, isso lá existe, o que temos são momentos felizes, efêmeros como tudo o mais.

Sim, tive que mudar de endereço:
http://unamujeralterada.blogspot.com/

Cheiros,

Sininho disse...

Eu sem duvida acho que cada um deve fazer ao seu corpo aquilo que lhe apeteça e desde que tenha dinheiro, bora lá. Obrigado pela visitinha ao meu cantinho

AnadoCastelo disse...

Estou cem por cento de acordo com a Sofia. A cirurgia estética está banalizada. O mesmo aconteceu aqui há uns anos com os ginásios. Além de haver por todo o lado, a competição fez baixar mt os preços. O que quer dizer que qq pessoa podia lá ir. É o que está a acontecer em Portugal, já começa a haver bastante oferta e já há mais facilidade para malhar, como diz o brasileiro.
Agora se a mulher, seja ela qual for, quiser ficar mais bonita, o modo como faz para lá chegar é com ela.
Bjs

Luís Graça disse...

Por acaso ontem passou na SIC Notícias uma reportagem sobre este tema, precisamente no Brasil. E lá veio à baila uma entrevista ao Ivo Pitanguy.

Não estava nada à espera de ver o Mutley nesta caixa de comentários. Gostei bastante!

Do you want medals, Mutley?
Ya,ya,ya,ya...

I'll give no medals, Mutley!!!

taizinha disse...

Então?... hoje já é quarta-feira...
Cadê o resto da novela?

Teresa Durães disse...

credo, dados que assustam. mas qual o motivo de tão baixa estima?

dani disse...

Cirurgia plástica para mim é incrível! Cada um sabe de si.Qualquer exagero é patológico.A hipocresia das pessoas que devia ser condenada. Moro no Rio de Janeiro, trabalho na área da saúde, estive em Lisboa...conversei com mulheres que diziam nunca fazer plástica..sequer viriam ao Brasil para isso...hipocresia! Se alguém lhes pagasse a cirurgia elas vinham á nado!