domingo, 11 de fevereiro de 2007

Rio, destino gay


O Rio de Janeiro consolida-se como um dos destinos turísticos mais procurados por gays e lésbicas de todo o mundo. Réveillon e Carnaval na cidade entram no calendário GLS internacional. Mas o que atrai este público ao Rio? Os mesmos encantos que seduzem qualquer mortal, independentemente da opção sexual: natureza e gente bonita. Ao contrário de muitas cidades europeias, e mesmo São Paulo. No Rio as pessoas misturam-se mais e existem inúmeras opções de lazer fora dos habituais ghettos.
Este é um nicho de mercado cada vez mais cobiçado pelos mais diversos sectores económicos e abaixo menciono alguns dados interessantes sobre o perfil do turista gay na cidade carioca.

Sexo: 75% são homens; 25% mulheres
Idade: A maior parte (39%) tem de 27 a 35 anos. 35% têm de 18 a 26; 19% de 36 a 47 anos; e 7% já passaram dos 47.
Grau de Instrução: Mais de metade, 55% possuem formação superior. 35% concluíram o ensino secundário e apenas 10% têm somente o ensino obrigatório.
Nacionalidades: 32% são norte-americanos; 20% alemães; 15% ingleses; 12% italianos; 9% argentinos; 6% espanhóis, 4% portugueses e 2% suecos.
Gastos médios por dia: 30% deixam nos cofres cariocas entre US$160 e US$200, mais que o dobro dos turistas heterossexuais. 35% gastam entre US$60 e US$100; 19% entre US$110 e US$ 150; e 16% mais de US$200.
Retorno: Apenas 3% não pretendem regressar ao Rio de Janeiro.
Fonte: Tribuna do Norte

10 comentários:

taizinha disse...

Os portugas não precisam ir aí, têm aqui belas praias e a mesma gente bonita ;-)

Percebo os americanos, estão perto, percebo os alemães, pelo clima, não percebo os italianos. Em Inglaterra há muitos gays (é um facto, não uma crítica) portanto a % pode ser facciosa.

Maríita disse...

O Rio é uma cidade linda, pelo menos do que me é dado a observar na televisão, por isso não me admira que seja um destino gay, os homossexuais são normalmente pessoas que procuram a beleza e estética em todos os quadrantes da sua vida.

Beijinhos

AnadoCastelo disse...

A minha irmã esteve aí no Rio há alguns anos. A primneira coisa que lhe perguntei foi qual a impressão dela, a resposta foi: o Rio é o que a canção diz "uma cidade maravilhosa". Confirmei depois com os videos que ela trouxe. Gostava tb mt de lá ir, mas para já é impossível, quem sabe um dia.
Bjs

Sofia disse...

É fácil constatar. Basta dar uma volta pela praia, principalmente pela Rua Farme de Amoedo.
A reportagem foi direto no ponto: penso que aqui há mais aceitação da homossexualidade. Particularmente não vejo nenhum problema nisso e se há algum benefício para a economia da cidade, melhor ainda !!
Abraços,

LoiS disse...

Acho que o Brasil sempre foi muito liberal na vida sexual, talvez daí a imagem que se tem de um Brasil com pessoas assexuadas. O Culto do corpo é muito típico dos países da america latina !

A comunidade Gay sempre esteve anos luz em liberalismo dos Hetero, logo, no Brasil encontra o paraíso da liberdade e da vida sexual.

Luís Graça disse...

O Rio é de tal maneira caudaloso que será normal todo o tipo de "desaguâncias". Mas não consegue fugir ao estereótipo de Carnaval/Samba/Futebol/Criminalidade/Música/Mulheres Bonitas/Indolência.

http://esmesmotony.blogspot.com/ disse...

é a fonte do calor a ditar regras. Em relação ás nacionalidades citadas, tem a ver com a liberalização do sexo e do corpo nas suas sociedades. Curiosamente a Suécia aparece em último lugar. E curiosamente a Suécia é um País sem calor e sem luz. Será que os Americanos gays que se deslocam ao Brasil será todos californianos?

peciscas disse...

Os brasileiros sabem rentabilizar os seus produtos.

marta disse...

O Lois e o Peciscas disseram tudo o que eu pensava.
Beijinhos

mau feitio disse...

Isso só prova que os Gays ainda têm que "esconder" a sua sexualidade. Usam Rio de Janeiro ou outra cidade longe de olhares familiares para se soltarem...