quarta-feira, 28 de fevereiro de 2007

A Noitada - Episódio 4



Seca. Uma primeira olhadela, bastara para perceber porque diabo os porteiros só lhes tinham pedido cinco euros: eram os primeiros clientes da noite. Quem os mandara acreditar no Lemos quando ele garantira que hoje era ladies night? "Ainda é cedo. Vão ver que isto já fica à maneira", chilreava ele. "Se este gajo não se cala, estrangulo-o", pensaram os outros em uníssono.

Turistas! Se calhar, Deus até existia! E era homem pela certa. Em resposta às suas preces colectivas, tinha acabado de chegar um bando de turistas-fêmeas. Meia dúzia, todas com montes de pele recém-tostada à mostra. E ram da variedade civilizada, sem pêlos debaixo dos braços. Notaram que eram inglesas e todos sabiam arranhar um pouco da língua de Sua Majestade.
O grupo deles mudou de mesa num ápice. Sem se mexer só ficou o casalinho Reis. Ela estava mesmo com ar de quem preparava um relatório para as amigas. "Que se lixe", pensou o Luís. Sempre podia dizer que estava bêbado. O que até nem andava já muito longe da verdade.

Universitários. Estavam eles na fase dos olhares sugestivos e dos sorrisinhos à distância, quando a coisa se degradou. Entrara um grupo de estudantes. O folclores era o do costume: capas sebentas e guitarrinhas à tiracolo. Feitos abutres, plantaram-se ao lado delas e desataram a cantar. Como é que um gajo concorre com aquilo? A única coisa digna de nota que o Fonseca sabia fazer era tocar com a língua na ponta do nariz. Venham daí mais umas cervejas, e esperemos que eles sejam todos gays...

Vinolência. O Luís estava farto de cerveja. Num momoneto de coragem, sacou do multibanco e pediu um whisky. Já que não ia facturar, ao menos afogava as mágoas em álcool de qualidade. O Ferreira fazia-lhe companhia; como de costume, deserto para andar à pancada. Mal passava perto dos estudantes, lá saía mais um encontrão. Ainda eram sequelas dos tempos do râguebi universitário!

Xenofobia. Os parvos das capas negras tinham-se sentado na mesa delas. Os mais afoitos estavam já de bracinho em cima das parceiras de ocasião. O Luís encontrava-se escandalizado. As estrangeiras são todas umas promíscuas!

Zebras. A última recordação que o Luís guardou daquela noite foi uma parede decorada num lindo padrão zebrado.
A andar à roda! Depois, vomitou-lhe abundantemente em cima...

FIM

A última adivinha. Que discoteca é esta? A primeira fotografia é apenas para vos despistar...
Os que quiserem lêr esta blosérie na íntegra, terão apenas que clicar no marcador.

22 comentários:

CaCo disse...

Eram da variedade civilizada, sem pêlos debaixo dos braços. ah ah ah

São assim as vossas noites? Sempre? Ou foi uma vez sem exemplo? Copos, copos, e festa rija nada? LOL (estou a meter-me contigo... nem um passeiozinho ao 483?)

Gostei. Próxima?

Sereia disse...

Não sei onde é a barraquinha, diz lá!

LoiS disse...

Fénix, deste cabo do Luís na história. Nem pancadaria, nem sexo, só bebida !

Vou tentar ajudar-te numa continuação:

" Ferreira pega no Luís ao colo, Fonseca com ciúmes atira-se ao Ferreira e os tempos da Universidade são relembrados com umas lindas placagens entre amigos.

Entretanto, Luís postrado no chão, é docemente conduzido por 3 das inglesas a um taxi, de onde saiem os 4 a alta velocidade. Destino, incerto !

Ferreira e Fonseca consados da brincadeira e depois de repararem no sucedido ao Luís, culpam o casal Reis de tudo. A mulher do Reis torna-se a vítima da noite !

Ela, descontente com os abusos e na ânsia de que todos fiquem felizes com a noite, convida-os para um cafézinho ou chá de tília em sua casa.

Reis, ao não achar piada nenhuma à abertura da mulher, insulta-a em público, aproveitando para se exorcizar ... "

CaCo disse...

AhAhAh
Destino incerto? Are you sure?

Capitão-Mor disse...

Lois:
È um final curioso! e que tal escreveres uma novelinha com as mesmas personagens? Podes encarar como outro blogdesafio... :)

Maríita disse...

Boa!
Lois, escreve alguma coisa do género, ficava mesmo bem.

Capitão,
essa história do vomitado e das zebras como que me deixou mal dispostita, mas ainda assim não me lembro de nenhum bar com pele de zebra na parede.

Alguém me diz onde é que fica este local???????

Belzebu disse...

Tenho de admitir que a noite Lisboeta não me é muito familiar! Eu sou do Puerto, carago!!! Mas se tivesse visto alguma vez uma parede pintada de zebra, para além de lhe ter vomitado em cima, jamais esqueceria!

ehehh!! Saudações infernais!

Gi disse...

Ora bem Zebra faz-me lembrar África, África faz-me lembrar Kizomba. Ora sendo que este tipo de música Zizomba o nº de bares e discotecas onde é ouvido, deveria ser fácil adivinhar. Mas não é. Ainda por cima porque se calhar o raciocínio está errado. Por outro lado, 5 € à entrada é barato demais se calhar não estou tão errada assim.

Gostei da história da Lois, que escreva mais p.f. lol

Jinhos capitão

Rubina disse...

Capitão-mor

Não sei o nome da discoteca, mas incentivo o atiranço às inglesas que elas não são muito difíceis. Além de que saem para a noite com objectivos...lol...

CaCo disse...

Anda Lois, aproveita e mistura lá a Carmen e o Augusto.

Capitão-Mor disse...

Lois:
Podemos dizer que existe uma vaga de fundo para escreveres mais uma história deste grupo de suburbanos armados em bons nas noites da capital.

LoiS disse...

A grande BLOGOSÉRIE acaba de ser publicada.

Rita disse...

kapital? (n m desiludas va, diz q sim:P)

Gi disse...

Capitão, não sei onde deixar já que não vou publicar mas como gostou do site dos óscares veja se gosta deste também

http://oscars.movies.yahoo.com/photos/

Mau Feitio disse...

Blogsérie está engraçada. Não sei qual é a discoteca. O que gostei mesmo foi do senhor de gravata amarela na primeira foto.

Bolacha Maria disse...

Muito gosta de discotecas este rapaz..

Aragana disse...

Só gente bonita e divertida!

Capitão-Mor disse...

Meus amigos:
Eu referia-me ao Docks, o templo das ladies nights que em tempos ostentou uma decoração com elementos zebrados.
A primeira foto foi tirada na Kapital para vos confundir...

sem-comentarios disse...

isso é que é noitada, mas eu nao gosto da noite lisboeta :)
é mt impessoal.

Moinante disse...

Já não me dou com noitadas , no dia seguinte , bem meus amigos , é melhor ficar por aqui ...
a discoteca , é pá não sei com as luzes sempre a piscar para mim são todas iguais ...

Anónimo disse...

They do not require as much work as many other animals do and are really
fun to watch. This is a growing and profitable market with the increase in
ability for all types of business- large or small -
to do business in an international platform and other is National
Newspaper Networks combine newspapers from several States within the USA.
Information regarding different websites that contain
large chunk of databases of unclaimed properties and money are also provided in different newspapers.
For documentation purposes and additional interest, be sure to include the banner including the name of the news publication, as
well as the date section. The dishes and ingredients
differ slightly from region to region, with each region having their own
specialties.

Look at my homepage; click here

Anónimo disse...

http://prixviagrageneriquefrance.net/ commander viagra
http://commanderviagragenerique.net/ viagra prix
http://viagracomprargenericoespana.net/ viagra
http://acquistareviagragenericoitalia.net/ acquistare viagra