quarta-feira, 7 de março de 2007

Blogsérie - Férias em Natal - Episódio 1


Lisboa, Sexta-Feira - 05 Abril de 2008, 14:20h

Luís encontrava-se no escritório e aproveitava alguns minutos de pausa para escrever algo no seu blogue. A sua concentração momentânea é interrompida pelo toque do seu telemóvel pousado em cima da secretária.
- Estou? - atende com voz de enfado.
- Olá Luís! È o Ferreira...onde é que andas?
- No trabalho, onde é que haveria de ser!? Pá, desde quando é que me ligas com um número confidencial?
- Ah,ah,ah! Desculpa, mas é um esquema com uma gaja que conheci a semana passada. Olha, estou a ligar para saber se vais ao jantar do Reis logo à noite. Não te baldes. È uma noite especial...
- Especial? Só se for pelo facto do Reis estar a comemorar o divórcio com a Sónia. Eu entendo-o perfeitamente! A gaja era uma trombuda do piorio. Fora isso, não vejo nenhuma diferença em relação aos outros nossos jantares mensais.
- Não...o jantar deste mês é diferente. O Reis despede-se de um pesadelo de quatro anos e eu estou com umas ideias para as férias da malta.
- Férias da malta? Depois da desgraça que aconteceu em Espanha, dispenso as férias em grupo. Além do mais, a minha mulher já está enjoada das nossas noitadas e falta-me coragem para me escapar novamente para umas férias com o pessoal. Mas peraí...para onde é que nos queres levar? Escuta, nem penses que me arrastas para o Brasil!
- Tem calma. Já conversei com o resto do grupo sobre isso. O Lemos topou logo, o Reis agora quer é festança depois do divórcio e o Fonseca ainda ficou a fazer contas de cabeça. Já sabes como ele é para gastar dinheiro.
- Eu não vou para o Brasil e ponto final! - vociferou Luís que já estava vermelho de raiva.
- Méne, vê lá se te acalmas! Já ouviste falar em Xanax? Logo à noite conversamos sobre isso. E depois do jantar, o que fazemos?
- Sei lá...talvez um strip-tease no Tamila. Já estou farto de rodar Lisboa inteira a fazer figuras tristes convosco.
- Boa ideia.
- Onde é que é mesmo o jantar? Apaguei o mail do Reis sem querer e esqueci-me do nome do restaurante.
- Na Berlenga. Fica na Baixa, pertinho da igreja de São Domingos.
- Certo. Acho que consigo encontrar. Vejam lá se não se atrasam muito como já é hábito. E esquece essas férias no Brasil, ok?
- Vai-te lixar. Mais tarde damos-te na cabeça.
- Brasil nunca! - gritou Luís, mas o Ferreira já tinha desligado para o provocar.

O Ferreira vivera alguns anos no Brasil, entretanto regressara a Portugal, mas mantinha alguns negócios do outro lado do Atlântico que implicavam viagens regulares. Luís já receava que mais tarde ou mais cedo, o amigo tentasse arrastar o grupo para umas férias nos trópicos. Ele já jurara a si mesmo que seria país onde nunca pisaria, pois tinha uma antipatia congénita em relação ao Brasil. Sabia antecipadamente que a maioria do grupo já deveria estar excitada com a prespectiva de uns dias cheios de sol, praia, bebedeiras e engates de ocasião. O jantar daquela noite prometia complicações para o seu lado.

Restaurante A Berlenga - Lisboa, 22:55h
O jantar estava animado, a comida estava óptima e o Reis em estado eufórico. Os amigos sentiam-se felizes ao ver o seu parceiro alegre com a liberdade recém conquistada. O Luís era o que se mantinha mais silencioso. Tivera um dia cansativo no trabalho e receava o momento em que as férias no Brasil viessem à tona nas conversas do grupo. Enquanto Luís pensava sobre isto, os empregados colocam os cafés e as aguardentes velhas em cima da mesa e, o Ferreira aproveita o final da refeição para tomar a palvra.
- Atenção pessoal! Já estamos no final do jantar e ainda não falámos sobre as férias no Brasil. Eu tenho uns assuntos a tratar por lá no final do ano e gostaria que me acompanhassem para uns dias de borga. Podemos ficar no apartamento que costumo alugar quando vou a Natal. O que me dizem? - Ferreira ostentava um sorriso entusiasta enquanto vigiava Luís pelo canto do olho.
- Eu já te disse que alinho - respondeu prontamente o Lemos - a vida de vendedor de automóveis não está fácil, mas faz-se um esforço, nem que eu tenha que fazer um empréstimo. Eu quero é gajas!
- Bom...eu ainda não tenho bem a certeza - respondeu o Fonseca. Bem sei que nunca te visitei quando moravas em Natal, mas fica um pouco caro e tenho que dar uma boa desculpa à minha mulher para ir ao Brasil.
- Eu estou no ir! È já a seguir, mas é que é já a seguir! Agora depois do divórcio quero é curtir a vida. Bastaram-me quatro anos seguidos a passar férias na casa dos meus sogros no Algarve - disse o Reis.
- E tu, Luís? Podemos contar contigo? Não posso acreditar que nos vais fazer essa desfeita- inquiriu o Ferreira na direcção do Luís que se mantinha sorumbático.
- Vocês estão é todos malucos! - respondeu Luís, não conseguindo disfarçar a irritação. Eu não tenho vontade de ir ao Brasil e ainda por cima tenciono trocar de carro no final do ano. Até já tinha ligado ao Lemos para saber uns preços...
- Pá, não fica assim tão caro. Estás é com má vontade! - atirou o Ferreira, aumentando o volume de voz.
- Sinceramente não vejo qual é a pidada. E acham que vai ser fácil convencer a minha mulher? Quando regressámos de Espanha, ficou duas semanas sem me dirigir a palavra. Ferreira, eu até entendo que gostes do Brasil porque já viveste lá, tens negociatas em Natal mas não contes comigo para essa cena - afirmou com clareza.
- Hum...ainda bem que falaste das nossas férias em Espanha. Eu não alinhei prontamente dessa vez? Sabes que sou um nacionalista ferrenho e que os espanhóis me causam urticária. E daí? Desisti de ir com o pessoal? - o Ferreira não desarmava facilmente.
- Porra pá! Queres-me obrigar a fazer uma coisa que eu não quero? E neste momento estamos três contra dois, porque o Fonseca ainda não confirmou nada de concreto.

O Ferreira não gostava dos momentos de tensão, que por vezes surgiam no seio daquele grupo de amigos e constatou que a questão tinha de ser resolvida naquele momento.
- Caro Fonseca...como é que é? Ou sim ou sopas! Alinhas ou não? Deixa de ser forreta. Qual é o teu problema? Estás com medo da tua mulher? Tens pena de perder algum jogo do Sporting em Alvalade? - Ferreira disparava na direcção do amigo indeciso.
- Ok, eu vou! A minha mulher vai-me moer o juízo, mas faço-o em nome da nossa amizade e para manter a união do grupo - murmurou o Fonseca, enquanto fitava a chávena de café na sua frente.
- Estás a ver, Luís? Quatro contra um - chutou Ferreira de modo triunfal.
- Deixa-te de merdas. Vai ser porreiro. O Ferreira conhece bem aquilo, há gajas com fartura e tens de admitir que aqueles dias em Espanha não correram muito bem - afirmou o Reis em auxílio do Ferreira.
- Vocês são tramados...e para quando seria isso? - perguintou Luís vacilante.

O Ferreira piscou o olho de modo cúmplice e passou a explicar o plano que traçara com antecedência.
- Bom, eu tenho de ir a Natal de Novembro a Dezembro para fechar uns negócios que tenho em vista. Deste modo, seria óptimo irmos na primeira semana de Dezembro por vários motivos. Aqui já faz frio, o tempo por lá está esplêndido, é a semana do Carnatal e a cidade estpá cheia de gajas boas.
- Nem penses! - ripostou o Luís. Em Dezembro estarei sobrecarregado de trabalho e gosto de fazer as compras natalícias nas calmas. E combinar uma viagem com estes cromos com esta antecedência? Duvido que dê certo...
- Por mim qualquer data está boa - disse o Lemos.
- Realmente, não é um mês muito apropriado para tirar férias mas acho que uma semana apenas não irá fazer diferença - acrescentou o Fonseca.
- Luís, ouve bem o que te digo. Tiras duas semanas neste Verão para ires para a praia com a tua mulher e depois vens para o Brasil com o pessoal nos princípios de Dezembro. È apenas uma semana e lá no Instituto nem irão dar pela tua falta. Por outro lado, todos nós vamos tirar uma semana ou duas de férias no Verão para agradar às nossas parceiras. Senão habilitamo-nos a ter a fechadura de casa trocada quando viermos do Brasil - argumentava o Ferreira sorridente.
- Este gajo pensa em tudo. Ès do caraças! - zombou o Reis.
- Não restam dúvidas que és Touro como eu. A tua teimosia acabou por me convencer. Já sei que vou ter um resto de Dezembro sobrecarregado de trabalho e também terei que me esmerar com a prenda de Natal deste ano para a minha mulher - disse Luís já convencido pelos argumentos do parceiro.

A harmonia voltou a reinar na mesa. O Ferreira levantou-se e deu um forte abraço em Luís. Aproveitando o ambiente de fraternidade, O Fonseca propôs um brinde, erguendo o seu balão de aguardente velha.
- Um brinde ao grupo dos cinco cromos da bola! - gritou entusiasmado.
- Do tipo, um por todos e todos por um? - troçou o Lemos.
Ergueram-se das cadeiras e brindaram à sua longa amizade e fazendo votos que as férias em Natal fossem recheadas de aventuras.
- Vai ser curtir à grande! - exclamou o Ferreira.
- Ui, imagino as figuras de urso! Já faz parte do ritual - ironizou o Luís.
Após pagarem a conta, fizeram caminho rumo à Av. Duque de Loulé. A celebração da libertação do Reis das garras da soturna ex-mulher ainda não tinha terminado. Alguns meses depois iriam estar em paragens bem distantes...

Episódio 2 - Como sempre, ás quartas-feiras. Um desafio às bloggers femininas. Quem se oferece para escrever o contraponto, desta hisória na versão feminina das esposas, namoradas e derivados deste grupo de machistas? Seria uma forma original de criar uma narrativa cruzada, que fizesse os leitores saltar de página em página...

28 comentários:

TONY, Duque do Mucifal disse...

bom, o Brasil sempre é melhor do que Espanha.
Esse grupo de amigos só quer é borga.
Mas o Luís anda mais calmo...

Maríita disse...

LINDO!!!!
O Luís é um espectáculo e o Ferreira tão teimoso...o Fonseca abriu os cordões à bolsa e o Lemos é o tuga típico, em caso de falta de dinheiro pede um empréstimo....o Reis já está divorciado e a blogosfera sorri de novo!

Beijocas

Sereia disse...

Tu deves ter um bocadinho de cada um deles...cheira-me que sim!!
Eu não me ofereço para a versaõ feminina pq não tenho jeito nenhum para escrever.

beijinhos

belinha disse...

Ó Capitão, eu até gostava de escrever, já sabes que adoro escrevinhar.Mas não prometo nada...

Bolacha Maria disse...

Mas ouça lá sr Capitão-Mor,acha que não tenho nada que fazer?Eu mal tenmho tempo pr postar no meu!

Qt à Guiné Bissau, um dia destes pode ser que conte a aventura dessa férias, adorei!E tb eu tenho fascínio pelos Palop (nas ci por lá e tenho mil ligações a Àfrica!

LoiS disse...

Mas que m* é essa Capitão ? já estou a ver a continuação da estória ...

Notícia do "ESTADÃO BRASILEIRO " e " CORREIO DA MANHÂ PORTUGUÊS ":

" Grupo de jovens portugueses encontrado debaixo de uma pala de cimento sem roupa - segundo relatos da policia federal, o grupo encontrava-se de férias mas foi surpreendido por um bárbaro assalto perpetrado por raparigas que com eles estavam.

Desconfia-se que o intuíto da visita dos jovens se prendia com Turismo Sexual, uma vez que todos se apresentavam com Bilhete de Identidade que identificava o seu estado civil como sendo de casados, sem no entanto estarem com as respectivas esposas.

Uma vez que um dos portugueses mantinha negócios no Brasil ligados ao sub-mundo do contrabando de bacalhau, a polícia facilmente reconheceu os corpos por tresandarem a esse peixe.

Dúvidas existem no entanto, uma vez que nem todos cheiravam a bacalhau.

Acredita-se que um deles não se tenha envolvido em tais negociatas, "cheirava a limpo" - referiu Fausto Gussimbébé da polícia nordestina ... a polícia não adiantou qual dos 5 foi !"


Já agora, também és machista Capitão ? não poderá este jovem macho continuar a sequela !!!

loooooool

Vou de férias amigo ! mas para a neve ;) até logoooooooooooo

Cristina disse...

Olá... antes de mais queria agradecer a visita ao meu cantinho. Devo confessar que as aventuras destes 5 me fizeram rir... nada como um pouco de bom humor na blogosfera.

Continua o bom trabalho e considera-te desde já convidado a voltar ao meu blog. Um beijinho

CaCo disse...

Oh capitão, tenho pena de não ser eu a continuar, mas neste momento não tenho condições. Consolo-me com o que inventares ou com quem se disponibilizar para isso.
:)
T.

Tati disse...

Ao contrário da lois, eu acho que os portugueses vão é achar uma brasileira HONESTA liinda, carinhosa, vão se apaixonar e ficar em terras brasilis pra sempre... Sem assassinato, sem assalto, sem prositutas...
Adoro ler nossa variante lusitana da flor do lácio.
A versão feminina? Caso a se pensar, só não sei se meu talento chega perto do seu, mas podemos tentar....

Mau Feitioq disse...

Ofereço-me para escrever a versão feminina caso não haja ninguem disponivel. Escolhe tu.
Em relação ao teu texto, gostei.

mau feitio disse...

Melhor não, posso não estar à altura.

Tati disse...

já fiz um contraponto!!! Para onde mando? Me passe seu mail lá na jeca.
beijo

Tati disse...

então postarei na sexta feira, ok? e farei o link ao seu blog!

Capitão-Mor disse...

Combinado Tati! Atenção,serão aceites outras versões como é óvio. Ok,meninas?

Moinante disse...

yá , e eu é que tenho a alcunha de Moinante , tão a ver né ...

Sofia disse...

A resposta do Lois foi tão boa quanto o texto. Isso mostra que os meninos estão com a imaginação a toda !!
Mas tenho certeza que as meninas serão muito bem representadas pela nossa querida Tati, que não vai deixar por menos.
Abraços,

Kalinka disse...

Hoje, aqui estou, para dar uma ideia a todos os Homens que leiam este post. É uma oferta que diz muito; nós, Mulheres, gostamos de prendas com valor emocional, as ofertas que são só de valor material não têm o mesmo significado. Por isso, ofereçam à Mulher da vossa Vida, pode ser a Mãe, uma Tia, a Madrinha, uma Irmã, a Companheira ou uma Amiga.
Ofereçam este livro:
"Que é o Amor"

Beijitos doces.

Breaking the Waves disse...

Hummmm!! Já ouvi umas "estórias" sobre viagens de grupo... hehehehehhehe

Aguardo os próximos capítulos!

Aragana disse...

I like the musicA

freemind disse...

Continuação da história:
Terminado que foi o dia, e enquanto Luis se deslocava para casa ía ensaiando a forma mais subtil possível de explicar à mulher a sua recente combinação com os amigalhaços.
"posso dizer que fui obrigado... nãa; posso dizer que foi um prémio de trabalho... nãa; posso dizer que é uma oportunidade de negócio que o Ferreira nos propos... nãa.. hummm... aiai!!"

Chegado a casa e depois de muito enrolar, engasgar e tentar disfaçar, tendo permitido rapidamente à mulher perceber que ali havia treta... la´acabou por sair a verdade.

Já o Luis se mentalizava para discussão da grossa, cara feia até Dezembro... e "pão e água" também... e com sorte, com sorte, instalação no sofá da sala nas noites que se seguiam até à viagem (e depois da viagem).

Mas eis que teve uma inesperada surpresa:
"Boa Luis, vem mesmo a calhar. Algumas das minhas antigas amigas da faculdade estão a combinar ir a Cuba em Setembro. Pensei que seria chato ir e deixar-te cá, já que também mostraste interesse em ir lá um dia. Mas sendo assim, tenho a certeza que nãot e vais importar que vá com elas. Até é bom, porque bem sabes que eu gosto muito de salsa e ritmos cubanos e tu e dança nem se dão por aí além.. assim nem apanhas secas dessas. Perfeito"

Ainda agora o Luis continua a ponderar se saiu vencedor ou vencido em grande!!

Teresa disse...

boa capitão!

só não correspondo ao repto porque não tenho tido tempo...:)e estou como a lois, vou agora para a neve e as semanas antes são mto atribuladas.
beijinhos.

Rubina disse...

Mas estes gajos só casam com mulheres chatas, que não os deixam ir a lado nenhum, e são compradas com prendas caras? Ou são do género que têm a mulher certinha em casa mas precisam das da rua para animar?

Capitão-mor, esse Ferreira (touro com negócios em Natal) pareces-me tu daqui a 10 anos...lol...

Tati disse...

Contraponto postado! Espero que gostes!
Um beijo

Tati disse...

que bom que gostou, e não se preocupe, minhas meninas não vão para Natal.... Tenho outros planos para elas.......
beijo

AnadoCastelo disse...

Isto promete, ai promete mesmo.
Bjs

kalina karla disse...

Ferreira, eu até gostava que viesse em Novembro. Adivinha porquê? :)

Beijos

Maríita disse...

No que eu me fui meter... passa por lá!

Beijos

LoiS disse...

Ó cromo, já disseste aos teus seguidores da blogoserie, q a explicação do medo q o Luís aka Augsto Luís tem do Brasil é explicado na Blogosérie Augusto Luís do meu canto ?