sexta-feira, 30 de março de 2007

BRASIL 2014


O Brasil decidiu avançar com a candidatura do país, como sede do próximo Mundial 2014. O sucesso do Europeu 2004 é apontado por todos como o grande modelo de referência a ser seguido.

"Portugal deu um exemplo, na Europeu 2004, de como um País com
uma população de 10 milhões de habitantes, e pequeno território, em
comparação ao Brasil, se pode organizar.
A Sociedade Euro 2004 S.A. foi responsável por 54,8% do capital.
A FPF (Confederação como a CBF) ficou com 40,2%. O Governo por
tuguês com 5%.
A construção de cinco novos estádios custaram R$ 2,3 bilhões, custo
que se dividiu entre a Sociedade Euro 2004 (12%), Clubes (47%), Go-
verno português (4%) e Câmaras Municipais das Cidades sedes
(37%).
Para os acessos aos estádios foram investidos R$ 275 milhões pelo Es
tado. Autocarros e Metro levaram os adeptos para todos os estádios.
A segurança mereceu um invstimento de R$ 43 milhões pelo Governo,
que adquiriu 400 viaturas e outras ferramentas.
Foi implementado um sistema de venda de bilhetes para os jogos via
INTERNET, com identificação do comprador e limitada a 4 bilhetes por
pessoa/jogo.
Foi arrecadado só em patrocínios com Empresas portuguesas,R$ 26,2
milhões.
A Federação da Europa, UEFA, arrecadou com a Euro 2004.... 589 mi
lhões de Euros ( 136% a mais que o torneio anterior em 2000 ).

INVESTIMENTOS EM ESTÁDIOS (valores em milhões de Euros) :
Europeu 2004 - Portugal = 620,4
-Dinheiro privado : 278,4 (44,8)
-Governo : 105 (17%)
-Prefeituras : 236 (38,2%)
-Estádios : 10
-Lugares : 377.427
Uma constatação :
A economia portuguesa é 4 vezes MENOR que a brasileira."


CAPITAIS FEDERAIS ENUNCIADAS PARA ACOLHER O TORNEIO:
Rio de Janeiro - Maracanã - 90 mil
São Paulo - Morumbi - 80 mil
Belo Horizonte - Mineirão - 90 mil
Porto Alegre - Beira Rio - 65 mil
Brasília - Mané Garrincha - 50 mil
Goiânia - Serra Dourada - 54 mil
Curitiba - Arena da Baixada - 30 mil
Florianópolis - Orlando Scarpelli - 30 mil
Salvador - Barradão - 45 mil
Belém - Mangueirão - 60 mil
Maceió - Rei Pelé - 45 mil
Fortaleza - Castelão - 80 mil
Recife - Arrudão - 60 mil

Ao nível das cidades escolhidas pelo comité organizador, discordo com duas ou três escolhas. A decisão ainda não foi tomada a nível definitivo, mas creio que a aposta em Maceió e Goiânia não são muito correctas. Tratam-se dse duas capitais federais que ficam claramente deslocadas das principais rotas aéreas internacionais e apresentam diminutos atractivos turísticos. Não querendo puxar a brasa à minha sardinha, creio que a escolha de Natal seria uma boa aposta. È o destino turístico que mais cresce no Nordeste brasileiro, o Estádio Machadão (40.000 lugares) está a ser alvo de profundas reformas que serão concluídas até ao final deste ano, existe uma rede hoteleira diversificada e esta é a cidade brasileira mais próxima da Europa e África. Contudo, apesar do Brasil ser o país do futebol, acredito que esta candidatura não terá grande sucesso. Os índices de criminalidade do país são muito elevados, a estrutura de transportes públicos é deficitária e grande maioria dos estádios necessita de amplas obras de melhoramento. Creio que a decisão final será tomada em Novembro deste ano e vamos ter esperanças que o Brasil seja bem sucedido nesta investida. Poderemos até pensar que existirão outras prioridades no país, mas de qualquer modo estes eventos constituem sempre um forte incentivo na economia.

2 comentários:

LoiS disse...

Bem, eu fui um crítico dos investimentos em estádios e afins, quando tanta coisa mais importante faltava neste meu país.

Não sei como será aí, mas a imagem que tenho é que como país do futebol esse destino está mais que consolidado e, em termos festivos, para mim já altamente creditado ;)

Não existirão outras prioridades ?

Abraços e bom FDS
LoiS

Sininho disse...

Bem eu espero sinceramente que n sofram como nós portugueses ainda sofremos hoje a nível económico por causa dos estados. Será tão importante assim? Gastar tanto dinheiro? Tenho dúvidas assim como ainda hoje as tenho em relação a Portugal. Bom fim de semana e estou à espera de mais capítulos da novela