domingo, 22 de abril de 2007

Descobrimento do Brasil - 507 Anos


Partindo do Tejo a 9 de Março de 1500, com uma frota de 1.000 homens, Pedro Álvares Cabral seguiu a costa africana. Na altura da Guiné, seguindo as ordens recebidas, desvia-se da rota, com o propósito aparente de procurar melhores condições de vento. A 22 de Abril, chega às novas terras. Avistou em primeiro lugar um monte, que denominou Monte Pascoal, e aportaram numa baía mais ao norte.
A 26 de abril, Frei Henrique Soares rezou uma missa de acção de graças, numa pequena ilha, por eles chamada Coroa Vermelha. Transferiram-se então para o continente, onde asseguraram a posse da terra com outra missa, rezada com a presença dos índios.
Tendo dado por concluída a sua missão ali, Cabral parte no dia seguinte para a Índia, mandando ao mesmo tempo uma caravela com notícias da descoberta para o rei de Portugal. Era uma carta, escrita por Pêro Vaz de Caminha.
Em tão pouco tempo, Cabral não pôde decidir se havia desembarcado num continente ou não, e julgou ter alcançado uma grande ilha, que denominou Ilha de Vera Cruz. Outras expedições vieram explorar o local descoberto por Cabral, e averiguando ser realmente um continente, denominaram-no Terra de Santa Cruz, em homenagem ao Cruzeiro do Sul, principal constelação vista desta área.
Em 1511, depois da descoberta do pau-brasil, madeira muito útil que logo foi explorada pelos portugueses, a nova terra recebeu o nome de Brasil.

14 comentários:

Rubina disse...

Um dos episódios da história que mais acho apaixonante é a carta de Pêro Vaz de Caminha. Temos uma bela história. Que orgulho Portugal :)

Olho Atento disse...

Brasileiros, os encontrados, e os portugueses "descobridores" os meus parabéns. Mas nós angolanos, tenho dito, Fomos encontrados e não descobertos.
Tínhamos Estados organizados e civilizados ao nosso nível.
Abraço

MalucaResponsavel disse...

507 anos.... nessa altura eramos tao gds e tao poderosos...

Maríita disse...

É um episódio misterioso na nossa História este. Porquê que Pedro Álvares Cabral se desviou da rota então conhecida e foi ter a Terras de Vera Cruz? Porque é que o Tratado de Tordesilhas teria sido assinado como foi caso se desconhecesse a existência do Brasil? Qual o papel da espionagem neste episódio histórico? De todas as formas, resta pensar que aqueles homens eram verdadeiros heróis que se metiam a caminho por mares nunca dantes navegados...

Jofre Alves disse...

Eu que vivi no Rio de Janeiro entre 1970 e 1974 saúdo aqui este expressivo e importante aniversário da descoberta oficial do Brasil, em boa hora recordado.

tiradentes disse...

e o genocídio?
e a barbárie?
e a escravatura?
e o colonialismo?

Enfim... disse...

no fim de contas quase nada é nosso lol

Bjokas e boa semana

Haddock disse...

e parece que agora o movimento é o inverso...

Kalinka disse...

e...estava-se em 1511...

Hoje, em 2007:
é o DIA MUNDIAL DO LIVRO.

Portugal é um país civilizado, mas ainda há seis anos tinha nove por cento de analfabetos, segundo os dados do estudo Consumidor 2006, que a Marktest divulgou a meio da semana passada, já são mais de três milhões os portugueses que lêem livros...

Ler continua a ser um comportamento minoritário, uma coisa que acontece a menos de metade da população continental com mais de 15 anos - mas cada vez menos, e isto merece palmas (a pretexto, também, desta efeméride: hoje é o Dia Mundial do Livro e finalmente os portugueses parecem saber o que isso é).

Eu adoro LER.
Beijos e abraços.

Barão da Tróia II disse...

Quem nos mandou ser abelhudos! Boa semana

Suspiros disse...

A descoberta foi a do caminho marítimo e não do continente em si...
:)

Gi disse...

Capitão, não somos mais aquilos que fomos mas aquilo que somos.
Eu sou uma apreciadora de História e das "estórias" que ela contém oq ue nem sempre consta nos livros de história. Não podemos esquecer que os "cronistas" na época trabalhavam por norma a soldo dos reis, a quem tinham que mostrar como sendo os mais populares, inovadores , expancionistas do reino. Ou seja, os vendedores de imagem já vêm de longe :)

E como hoje é o dia do livro e tu estás aí. por acaso já leste o livro de Gilbertro Freyre Casa-Grande & Senzala ? É digno de se ler.

beijinhos

Capitão-Mor disse...

Gi:
È claro que já li o "Casa Grande e Senzala", que deveria ser uma obra de leitura obrigatória para todos os brasileiros, visto que revela todos os fundamentos da sua sociedade.
Dentro da mesma linha, aconselho "As raízes do Brasil" de Francisco Buarque de Holanda.

Flavia disse...

oi. gostaria de entrar em contato por email ou telefone:8824.9961/ camarao.filme@gmail.com estou fazendo pesquisa sobre a chegada dos portugueses no estado.