segunda-feira, 28 de abril de 2008

Alerta


Campanha local contra o turismo sexual.

7 comentários:

gotaelbr disse...

Caro Capitão-Mor,

Dê um pulo, se puder, a http://foreverpemba.blogspot.com/2008/04/uma-corrente.html

Um abraço.

Troca Letras disse...

Não sabia que as coisas estavam assim nessa zona
O Brasil ainda vive muito de mulheres bonitas das praias e hotéis baratos.
Eu estou a pensar ire ai em Outubros com a minha mulher conhecer a Baia e fazer praia, espero ter umas ferias sossegadas.

Peach disse...

Tb não fazia a ideia que a situação estava assim... alias sou sincera, nem conhecia o termo!

quer dizer...

lol

beijosssss

Evelyne Furtado disse...

Capitão, eu sou a única a defender minha cidade e o meu país aqui? Pô, o sexo turismo não é aprovado pela sociedade e sim por uma pequena parte da população que lucra com isso. E se há oferta, também há uma procura grande de europeus, que não sei pq vêm de tão longe fazer sexo aqui.
Abraços.

Maríita disse...

Evelyn,
O turismo sexual existe em todo o lado, eu sou de Lisboa e ia tendo um ataque quando descobri que Lisboa era considerada uma cidade excelente para o turismo sexual de homossexuais. Não vais achar que a população de Lisboa toda aprova essa denominação pois não?

Não se trata de defender o nosso país e cidade, tratam-se de realidades que muitas vezes são dolorosas e que refletem políticas económicas e sociais erradas.

Quanto aos europeus irem para o Brasil procurar sexo, não é só o sexo. É o calor, a bebida, a praia que levam ao sexo. E claro, onde há oferta há procura e vice-versa. Não te choques tanto, a prostituição é uma realidade incontornável nos dias de hoje e a prostituição brasileira no mundo, um flagelo a vários níveis. Um dia poderemos discutir esse assunto se quiseres.

Evelyne Furtado disse...

Oi, Maria!
A gente vai discutir isso sim, mas nao na casa do Capitão. Fica feio, né? Eu só falei pq às vezes sinto um certo antagonismo por aqui e ele próprio sabe qual é a realidade. Eu já tive a oportunidade de esclarecer a você. Natal não é uma Disneylandia do sexo pago. 99% da população trabalha normalmente como aí em Lisboa e para nos potiguares é horrível ver que determinadas praias lindas sejam frequentadas por turistas sexuais e prostitutas.
Sol, mar e cerveja pode até ser afrodisíaco, mas não leva a prostituição.
Quanto à prostituição de brasileiras em Lisboa, eu desconheço.
Abraços.

Terminei falando muito, desculpem.

AnadoCastelo disse...

Infelizmente turismo sexual é o que não falta por esse mundo fora. Combatê-lo? Isso já é mais complicado.
Bjs